PROGRAMAÇÃO DIÁRIA

MOSTRA COMPETITIVA

LONGA-METRAGEM

Ficção

ver todos os filmes

NOITES DE REIS

Direção: Vinicius Reis | Ficção, cor, 35mm, 93min, RJ, 2012
Elenco:
Bianca Byington, Enrique Diaz, Flavio Bauraqui, Raquel Bonfante, Sidney Martins e Luciana Bezerra



DATA E LOCAL DE EXIBIÇÃO

22 de setembro de 2012, 21h
Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional Claudio Santoro
Teatro SESC Newton Rossi Ceilândia, Teatro de Sobradinho, Teatro Paulo Autran SESC Taguatinga e Teatro SESC Gama

23 de setembro de 2012, 16h e 21h
CCBB - Centro Cultural Banco do Brasil

SINOPSE

Alguns anos após uma tragédia familiar, Dora e sua filha Júlia retomam sua vida cotidiana. É dezembro. Os palhaços e músicos da Folia de Reis dançam pelas ruas de uma pequena cidade do litoral do Rio de Janeiro. O calor e as férias são bons para mergulhos nas águas verdes da região. Para Dora, ir à praia é reencontrar seu filho Lucas, cujas cinzas repousam no mar. A chegada de uma visita inesperada irá abalar essa rotina. É Jorge, o marido de Dora, que partiu no dia seguinte ao incêndio que matou Lucas e nunca mais voltou. Sua chegada traz de volta a dor da perda do filho, da falta do irmão. Dessa crise se abre a possibilidade de superação.



CRÉDITOS

Produção executiva: Gisela Camara e Pedro Rossi
Roteiro: Rita Toledo
Fotografia: Fabrício Tadeu
Montagem: Pedro Rossi
Som: Herón Alencar
Direção de arte: Tainá Xavier
Cenografia: Débora Mazloum e Carlos Augusto Campos
Figurino: Rô Nascimento
Música original: Fernando Moura
Produtora: El Desierto Filmes



DIREÇÃO

Vinícius Reis
Nasceu na cidade de São Paulo, em 1970. No início dos anos 1980, vai com a família para o Rio de Janeiro e começa a estudar teatro no Tablado, com Maria Clara Machado. Em 1990, Vinícius realiza pequenas experiências em 16mm e em vídeo. Em 1994, dirige com Dado Amaral "Gentileza" e, em 1995, o  "Nós do Morro", ambos documentários. Em 1996, funda o Núcleo de Cinema do Nós do Morro, na favela do Vidigal. Em 1997, começa a dirigir e escrever séries para a TV a cabo. Em 2000, dirige seu primeiro longa-metragem, "A Cobra Fumou" (filmado no Brasil e na Itália), sobre a participação brasileira na Segunda Guerra Mundial. Em 2003, dirige "O Vício da Liberdade". Este filme é exibido no IDFA - Festival Internacional de Documentários de Amsterdam. Em 2008, dirige o longa-metragem "Praça Saens Peña" que é exibido e premiado em festivais no Brasil e no exterior.