PROGRAMAÇÃO DIÁRIA

notícias

06/08/2012

Debate sobre séries de TV reúne autores do primeiro time de roteiristas no Brasil

Desde a virada do milênio as séries de TV chamam a atenção para uma nova forma de interação entre o público e a linguagem audiovisual. Junto com os reality shows, as séries são responsáveis por recordes de audiência, o surgimento de novos ídolos e a conquista de espectadores que mantêm-se fieis por vários anos. Curiosamente, é também o local onde se pode observar algumas das principais inovações narrativas na dramaturgia audiovisual. Assim, as séries acabaram por suscitar migrações de roteiristas, diretores e atores renomados do cinema para TV, ou, num caminho inverso, de novos talentos que surgem na TV, nas séries, para, posteriormente, realizarem ou participarem de um longa-metragem destinado às telas de cinema. O DEBATE SOBRE SÉRIES DE TV, que integra a programação do 45º FESTIVAL DE BRASÍLIA DO CINEMA BRASILEIRO, se propõe a abordar este e outros temas pertinentes ao assunto, na tarde do dia 23 de setembro, das 14h30 às 17h30. Na mesa,

o escritor Marçal Aquino (roteirista de O Invasor, entre outros filmes do diretor Beto Brant, e da série de TV Força Tarefa), o roteirista Newton Cannito ( ele assina o roteiro de Broder, de Jéferson D, e da série de TV 9mm: São Paulo) Karina Barbosa (doutoranda da UnB e  professora do curso de comunicação da Católica), o professor de cinema da Universidade Federal do Ceará, Marcel Vieira e o curador e crítico Pablo Gonçalo, organizador do evento. A entrada é franca.

Inquietas, as histórias das séries percorrem muitas telas e espalham-se viralmente pela internet, em arquivos diversos. Elas estão antenadas a um novo tipo de espectador - diferente do cinematográfico e do televisivo - que atua tal como um programador e que é mais afeiçoado aos downloads e streamings do que ao zapping do controle remoto e ao conforto da poltrona da sala de cinema. À sua maneira, as séries de TV antecipam um pouco a narrativa e as estratégias de envolvimento e encantamento que talvez marcarão a TV digital.

Ao reunir roteiristas e intelectuais como Marçal Aquino e Newton Cannito, o evento traz para o FESTIVAL DE BRASÍLIA DO CINEMA BRASILEIRO um espaço de diálogo e interação entre o cinema e a televisão. O objetivo do debate é, primeiramente, compartilhar experiências. Saber, por exemplo, como uma série é concebida e realizada, desde o seu roteiro, o primeiro tratamento, até os capítulos finais. Várias séries de TV também confirmaram um espaço de experimentação para roteiristas, que, muitas vezes, trabalham em grupo e precisam atuar dramaturgicamente interagindo com as respostas da audiência. O foco, portanto, é principalmente narrativo e centrado no ofício do roteiro e na linguagem das séries.

Paralelamente, o debate também irá contrastar a produção brasileira de séries de TV com a internacional, sobretudo com a norte-americana. Nesse recorte, além das peculiaridades narrativas, serão abordadas as políticas públicas destinadas ao estímulo desse promissor campo de atuação do profissional audiovisual, como é o caso de uma recente linha de financiamento do Fundo Setorial do Audiovisual, gerenciado pela Ancine. Assim, será possível discutir como as potencialidades estéticas e econômicas das séries de TV repercutem no atual cenário da televisão brasileira.


Pablo Gonçalo

Crítico, curador, ensaísta, pesquisador, professor e roteirista de cinema. Realiza doutorado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com foco nos diálogos intermidiáticos entre o teatro pós-dramático e o cinema contemporâneo. É colaborador de jornais, revistas e sites, como Correio Braziliense, Contracampo, Revista de Critica Cultural, DoC On Line e Verve.

 

 

_________________________________________________________

A 45ª edição do FESTIVAL DE BRASÍLIA DO CINEMA BRASILEIRO tem coordenação geral de Sérgio Fidalgo e coordenação adjunta de Graça Coutinho. O Patrocínio é da Petrobras, Terracap e BRB. Apoio da Lei de Incentivo à Cultura, CCBB e Câmara Legislativa do Distrito Federal. Apoio cultural: TV Brasil, Canal Brasil, Revista de Cinema ITS - Instituto Terceiro Setor, Teatro de Sobradinho e SESC/DF. Realização: Secretaria de Cultura, Governo do Distrito Federal.

 

Assessoria de imprensa (para uso exclusivo dos jornalistas): Objeto Sim Projetos Culturais
Tels: (61) 3443. 8891 e (61) 3242. 9805 (fone/fax)
Carmem Moretzsohn: 8142. 0111 - Gioconda Caputo: 8142. 0112
Maria Alice Monteiro: 9831. 5090 - Roberta Timponi: 9211. 1414
objetosim@terra.com.br
e objetosim@gmail.com
www.objetosim.com.br