PROGRAMAÇÃO DIÁRIA

notícias

16/08/2012

Paulo Emilio e a Crítica Cinematográfica

O FESTIVAL DE BRASÍLIA DO CINEMA BRASILEIRO, em parceria com a Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema), realiza, nesta 45ª edição, seminário para reavaliar o alcance e atualidade da obra de um dos seus fundadores, Paulo Emilio Salles Gomes (1916-1977), considerado por seus pares o mais influente pensador do cinema no Brasil.

Reunindo importantes ensaístas e críticos brasileiros, o seminário se organiza em torno de três temas. 

O primeiro -- "Cinema Brasileiro - atividade ainda cíclica?" -- terá como ponto de partida o livro "70 Anos do Cinema Brasileiro", de Paulo Emilio e Adhemar Gonzaga (1966), enriquecido pelo clássico e polêmico ensaio "Cinema: uma Trajetória no Subdesenvolvimento", que Paulo Emilio publicou na revista Argumento, em 1973.

A mesa será composta pelos palestrantes Ismail Xavier e Alfredo Manevy, tendo Ivonete Pinto como moderadora. A proposta é refletir, debater e perguntar se o cinema brasileiro vive ainda de ciclos interrompidos ou já exibe continuidade mais consistente. Nesse sentido, discute-se o texto fundamental de PESG, "Cinema Brasileiro: Uma Trajetória no Subdesenvolvimento" para questionar se este ensaio ainda motiva reflexões pertinentes ao momento atual.

O segundo tema para debate diz respeito à permanência ou não da obra de Paulo Emilio no pensamento crítico contemporâneo no Brasil, referenciando-a ao período chamado de Retomada do Cinema Brasileiro. Para discuti-lo, os palestrantes serão Fernão Ramos, Carlos Augusto Calil e Luiz Zanin Oricchio, tendo José Geraldo Couto na função de moderador.  

Os participantes se ocuparão em debater o tema tendo por referência o renascimento do cinema brasileiro e seus desdobramentos. Como se sabe, a produção cinematográfica sofreu desmanche na era Collor, vindo a reestruturar-se na fase chamada de Retomada. Esse processo de destruição e reconstrução atinge de forma direta a crítica militante, que, durante um período, perde e em seguida recupera o seu objeto de reflexão - os filmes nacionais. Durante esse processo, surgiram novos cineastas e também novos críticos. Em que medida o pensamento de Paulo Emilio, que a partir de certo momento de sua obra privilegia o estudo do filme brasileiro, continua influente nessa fase de Retomada e pós-Retomada?

O terceiro tema será o estágio atual da crítica na imprensa escrita e nas plataformas da internet. A mesa que o debaterá será integrada por Inácio Araújo, Sérgio Rizzo e Fábio Andrade, tendo João Carlos Sampaio como moderador.

Um dos fenômenos mais importantes do final dos anos 1990 e 2000 é o surgimento de uma crítica cinematográfica que se expressa na rede através de blogs e sites. A influência das ideias de Paulo Emilio ainda se faz presente na crítica cinematográfica realizada nos veículos mais tradicionais (jornais e revistas) da mídia impressa? E na crítica que se vale de revistas eletrônicas, blogs e sites? Outra pergunta surge da comparação entre essas duas plataformas, a analógica e a digital: com a aparente diminuição da relevância da crítica nos veículos tradicionais, a crítica mais ensaística e profunda estaria migrando para a internet?

Como subsídio à discussão será preciso lembrar o trabalho crítico levado a cabo por Paulo Emilio de forma contínua na imprensa, em especial no jornal O Estado de S. Paulo. Esses escritos estão reunidos em "Crítica de Cinema no Suplemento Literário " (2 volumes) e "Paulo Emilio: um Intelectual na Linha de Frente".

 

Seminário Paulo Emilio e a Crítica Cinematográfica
20 a 22 de setembro de 2012, 14h30 às 17h30 - KUBITSCHEK PLAZA HOTEL, SALÃO CAXAMBU

Dia 20, quinta-feira
14h30 às 17h30

Temas: Cinema Brasileiro - Atividade ainda Cíclica? e Ensaio Cinema Brasileiro - Uma Trajetória no Subdesenvolvimento.

Mesa: Ismail Xavier, Alfredo Manevy e Ivonete Pinto (moderadora)  

 

Dia 21, sexta-feira
14h30 às 17h30

Tema: Presença de Paulo Emilio no pensamento cinematográfico brasileiro: ela ainda existe?
Palestrantes: Fernão Ramos, Carlos Augusto Calil, Luiz Zanin e José Geraldo Couto (moderador)

 

Dia 22, sábado

14h30 às 17h30
Tema: O estágio atual da crítica na imprensa escrita e nas plataformas da internet
Mesa: Inácio Araújo, Sérgio Rizzo, Fabio Andrade e Joao Sampaio (moderador)

 

 

_______________________________________________________

A 45ª edição do FESTIVAL DE BRASÍLIA DO CINEMA BRASILEIRO tem coordenação geral de Sérgio Fidalgo e coordenação adjunta de Graça Coutinho. O Patrocínio é da Petrobras, Terracap e BRB. Apoio da Lei de Incentivo à Cultura, CCBB e Câmara Legislativa do Distrito Federal. Apoio cultural: TV Brasil, Canal Brasil, Revista de Cinema ITS - Instituto Terceiro Setor, Teatro de Sobradinho e SESC/DF. Realização: Secretaria de Cultura, Governo do Distrito Federal.

 

Assessoria de imprensa (para uso exclusivo dos jornalistas): Objeto Sim Projetos Culturais
Tels: (61) 3443. 8891 e (61) 3242. 9805 (fone/fax)
Carmem Moretzsohn: 8142. 0111 - Gioconda Caputo: 8142. 0112
Maria Alice Monteiro: 9831. 5090 - Roberta Timponi: 9211. 1414
objetosim@terra.com.br
e objetosim@gmail.com
www.objetosim.com.br